terça-feira, 21 de setembro de 2010

MEMÓRIAS DA VELA NA RIA FORMOSA 1973


De Faro à Praia de Faro navegando à vela no Lusito

Com poucos meses de prática no desporto da vela, vivi um dos momentos mais emocionantes que recordo com particular satisfação .
Era Domingo, e como habitual decorria na ex-Mocidade Portuguesa em Faro mais uma actividade na prática da vela.
Dirigi-me às instalações da MP, nas proximidades da Estação dos Caminhos de Ferro, e equipei-me para participar em mais uma saída de vela.
Nesse dia, os colegas velejadores tinham decidido realizar um percurso até à Ilha de Faro (cerca de duas milhas marítimas) navegando pelos canais da Ria Formosa.
Começámos então a aparelhar as embarcações, Cadetes e Lusitos.
Foi-me atribuído um Lusito com o qual realizaria a navegação à vela.
Pouco antes da partida, ainda na rampa de acesso à agua, começou a entrar um vento bastante fresco de sudoeste que provocou o "bater dos panos", emitindo os sons característicos deste abanar das velas.
Chegada a hora colocámos os barcos na água e começámos a navegar.
O Lusito era a embarcação de eleição utilizada na instrução de vela da antiga MP.
Mastro de madeira, vela grande e estai em algodão, escotas em sisal e patilhão de ferro.
Passada a "Ilha dos Tesos" o vento aumentou de intensidade e, praticamente sempre a bordejar (navegar em zigue-zague) lá fui rumando à Praia de Faro.
Os outros colegas também estavam a sentir dificuldades, tendo alguns "afundado", encostando às margens para tirar a água dos barcos.
Com maior ou menor dificuldade acabei por chegar à Ilha de Faro, muito satisfeito por ter efectuado este percurso sozinho e sem qualquer ajuda.
Tempos que já lá vão.