segunda-feira, 11 de outubro de 2010

MEMÓRIAS DAS MINHAS EXPERIÊNCIAS MUSICAIS 1982-1987


Ao longo da minha experiência como músico tive a oportunidade e privilégio de participar em várias festas de fim de ano lectivo no Liceu de Faro, mais conhecidas como "Bailes de Finalistas".

Talvez a festa que mais me marcou foi o "Baile de Finalistas" de 1982, que teve lugar no Ginásio do Liceu.

A Associação de Estudantes, de então, empenhou-se seriamente na organização deste evento estudantil, tendo convidado a Banda Rock Farense "Southwave" para actuar como banda principal no concerto.

A primeira parte desse concerto contava com a actuação do duo "Barriga & Joe".

Nestes "Bailes de Finalistas" havia igualmente música para dançar, assegurada por Disc Jockey.

Lembro-me perfeitamente, nesse ano de 1982, a cabine do DJ, bem como o sistema operativo de luzes, estar montada na zona de topo do Ginásio do Liceu de Faro, destinada à orquestra.

Outro pormenor interessante foi a colocação de palmeiras, com vasos especiais (iluminados), na zona das mesas, criando um ambiente fantástico.

Quanto à nossa actuação no concerto, apresentei temas originais com forte inspiração Folk , acompanhado pelo Joe (João Afonso) na Harmónica.

A nossa prestação foi bastante aplaudida, pelas cerca de 500 pessoas que assistiram a essa festa.

Seguiu-se a actuação dos "Southwave" que, como era habitual, entusiasmaram o público.

Foram belos tempos!

Em Janeiro de 1987 começaram os ensaios para preparar o concerto de apresentação da recém formada banda rock farense "Apocalipse".

Estes ensaios decorriam numa sala, cedida pelo então Magistério Primário (cidade velha em Faro).

Os elementos da banda eram: Luís Mascarenhas, Rogério Gil, Francisco Caralinda e Domingos Caetano.

O Domingos, por motivos profissionais afastou-se da banda, tendo ocupado o seu lugar o João Centeno "João de Lagos".

No sentido de trabalhar convenientemente a minha performance para actuar nesse concerto, na condição de "Convidado Especial", participei com entusiasmo e dedicação em todos os ensaios.

Lembro-me, de nas pausas dos ensaios irmos buscar umas cervejinhas ao "Oliveira das Setas", o que se tornou uma rotina.

Passados uns meses, chegou o grande dia.

Cheguei ao Teatro Lethes por volta das três da tarde para o "check sound" e reparei que este concerto envolvia um grande número de meios materiais e humanos.

Nessa noite tudo correu pelo melhor, o Lethes tinha lotação esgotada, e posso afirmar que a minha participação foi bastante positiva.

No final do concerto até dei autógrafos, o que me encheu de satisfação.

Momentos que marcam uma vida.